Inovação sustentável

Negócio Responsável

Inovação sustentável

Wayra

Acelerar startups é o caminho para a economia sustentável

A Wayra é o Hub de inovação aberta do Grupo Telefônica, destinada a conectar nossa Companhia com o ecossistema de startups e agentes fomentadores de inovação, gerando novas oportunidades de negócio. Por meio dela, podemos realizar investimentos entre R$ 200 mil e R$ 500 mil em cada startup, em troca de participação acionária minoritária. Além disso, oferecemos mais de R$ 200 mil em serviços, como infraestrutura, mentorias, treinamentos, acesso ao mercado, clientes e investidores, e buscamos gerar negócios entre as startups, a Telefônica e outras grandes empresas.

A iniciativa conta com 11 academias em 10 países: Espanha (Barcelona e Madri), Reino Unido (Londres), Alemanha (Munique), México (Cidade do México), Venezuela (Caracas), Colômbia (Bogotá), Peru (Lima), Brasil (São Paulo), Argentina (Buenos Aires) e Chile (Santiago do Chile). Buscamos no mercado soluções que podem gerar valor no médio e longo prazo para a Telefônica, outras empresas e a sociedade. Para isso, avaliamos as equipes envolvidas, o potencial das ideias, o grau de desenvolvimento das startups, a possibilidade de realizar negócios com a Telefônica e a área em que atua. Buscamos, atualmente, empresas que desenvolvem produtos e serviços ligados à Internet das Coisas (IoT), Inteligência artificial, Data Analytics avançada, Vídeo & RV-RA, Cibersegurança, Fintechs, Eficiência Operacional, Blockchain e Edge Computing, porém estamos abertos a diferentes áreas que possam ser de interesse da Companhia.

O objetivo do investimento é gerar um processo de ganha-ganha que leve à criação de novos produtos e melhorias na operação da Telefônica, ao mesmo tempo em que gera as receitas que a startup precisa para crescer e se consolidar.

Presente no Brasil desde 2012, a Wayra já investiu mais de R$ 12 milhões em 70 startups de diferentes segmentos como Cloud, Agtech, LegalTech e Big Data.

Com o objetivo de acelerar a transformação digital da Telefônica e do país, buscamos também firmar importantes parcerias no mercado, como o Agro IoT Lab e o BNDES Garagem.

O programa Agro IoT Lab 2018, é uma parceria constituída entre a Vivo, Raízen, Ericsson, Pulse e EsalqTec. Por meio dele, apoiamos startups que desenvolvem aplicações para o campo com foco em Internet das Coisas.

Foram selecionados seis projetos:

  • Ativa: soluções para telemetria e gerenciamento remoto, como em estações meteorológicas e controles de irrigação.
  • Seive: proteção contra incêndio em maquinários agrícolas autopropelidos.
  • IoTag: sistema de telemetria em nuvem, que controla um dispositivo de mineração de dados embarcado em maquinário agrícola.
  • Trace Pack: soluções de IoT e rastreamento de produtos de alto valor agregado para o agronegócio, com completa gestão de estoque e oferta de maior segurança e eficiência logística para clientes.
  • Agriconnected: gestão e monitoramento de maquinário agrícola em tempo real por meio de dispositivo instalado nas máquinas.
  • @Tech: plataforma que integra dados dos diversos dispositivos para auxiliar na gestão do pecuarista e indicação do momento ótimo de negociação do gado.

A partir de 2019, as startups terão acesso ao espaço compartilhado do Pulse, o hub de inovação da Raízen, localizado em Piracicaba (SP). As empresas também passarão a fazer parte do ecossistema da Wayra, com mentorias, workshops e treinamentos aplicados ao negócio, e poderão receber investimento no futuro. Em 2018, também ganhamos a licitação para realizar o Programa BNDES Garagem, em parceria com a aceleradora corporativa Liga Ventures. O programa prevê o apoio ao desenvolvimento de pelo menos 60 startups por meio de workshops, conteúdo especializado, acompanhamento e acesso à rede de mentores, parceiros, grandes corporações e investidores.

As inscrições foram abertas em dezembro, divididas em duas vertentes. O BNDES Garagem Criação é focado nas ideias dos participantes, apoiando a criação de empresas, o desenvolvimento dos produtos e sua validação no mercado. Já o BNDES Aceleração busca atrair startups operacionais que contem com um produto desenvolvido e ofertado no mercado, focado no crescimento acelerado da empresa e no potencial de negócios com empresas e parceiros.