Meio Ambiente

Negócio Responsável

Meio Ambiente

Mudanças Climáticas

Entenda nossos objetivos

Sabemos que as mudanças climáticas causadas pela emissão dos Gases do Efeito Estufa (GEE) são um dos principais riscos para a sustentabilidade, não só de nosso negócio, mas da sociedade como um todo. Por isso, temos um compromisso claro com a migração para uma economia de baixo carbono. Alinhados com nossos objetivos estratégicos de expansão da rede e aumento da qualidade dos produtos e serviços, assumimos um compromisso global referente à redução do consumo de energia e da emissão de GEE até 2025.

Objetivos de energia e mudanças do clima do Grupo Telefônica 2015-2025:

  • Reduzir em 50% o consumo de energia por unidade de tráfego.
  • Diminuir em 30% em as emissões termos absolutos até 2020 e em 50% até 2030.
  • Economizar 90 milhões de euros com projetos de eficiência energética.
  • Investir em energias renováveis como uma fonte sustentável para o nosso negócio, usando 50% da eletricidade de fontes renováveis até 2020 e 100% até 2030.
  • Reduzir as emissões de CO2 na nossa cadeia de fornecimento em 30% por euro comprado até 2025 em comparação com 2016 (Escopo 3).

  • Evitar 10 toneladas de CO2 em clientes para cada tonelada emitida pela Telefónica em 2025 (Positivo Líquido).

A fim de alcançar essas metas, estabelecemos o Plano de Energias Renováveis e o Plano de Eficiência Energética. Em comparação com 2015, já atingimos uma redução de mais de 50% em nossa intensidade energética:

Energia: Reduzir o nosso consumo

Gráfico reduzir consumo de energia Gráfico reduzir consumo de energia

Com mais de 200 projetos de Eficiência, de 2017 a 2018, a Telefônica Brasil reduziu sua intensidade energética em 25%, tornando seus serviços muito mais eficientes (de 111,25 para 83,32 MWh/Pb).

Consumo de energia por tráfego (Gj/Pb)

Gráfico reduzir consumo de energia Gráfico reduzir consumo de energia

Para tornar seu compromisso público, o Grupo Telefônica aderiu ao RE100, uma iniciativa global e colaborativa que envolve grandes empresas comprometidas em atingir a marca de 100% de energia renovável consumida em suas operações. O uso de fontes renováveis deve ajudar a melhorar nossa competitividade, reduzir os custos operacionais e tornar nosso crescimento compatível com uma estratégia sustentável.

E, no Brasil, somos signatários do Posicionamento Empresarial sobre Precificação Interna de Carbono, em parceria com o grupo de trabalho e capacitações do FGVces, cujo objetivo é implementar um mecanismo de precificação de carbono no país.

A fim de avaliar e mitigar nosso impacto, monitoramos as emissões geradas em nossa operação seguindo as diretrizes internacionais do GHG Protocol, disponibilizando essas informações na plataforma do Programa Brasileiro. Desde 2012, nosso inventário é qualificado com o Selo Ouro, a melhor classificação aplicável nessa plataforma.

No ano de 2018, aproximadamente 77% das nossas emissões de GEE foram decorrentes do consumo de energia em nossa rede para alimentar equipamentos e sistemas de comunicação.

Por isso, desenvolvemos uma série de iniciativas para melhorar a eficiência energética de nossos equipamentos, incluindo o uso de modernos geradores.

Inventário de emissões de Gases do Efeito Estufa (GEE)

Gráfico reduzir consumo de energia Gráfico reduzir consumo de energia

Além disso, também abatemos emissões com a entrega dos nossos serviços. No ano de 2017, fizemos um estudo com a consultoria Carbon Trust que demonstrou um grande potencial de redução de emissões em cinco principais frentes analisadas:

  • Serviços de Cloud.
  • Serviços de Internet das Coisas em energia (Vivo Eficiência Energética).
  • Serviços de gestão de frotas em M2M.
  • Áudio e videoconferências.
  • Teletrabalho.

Com isso, pudemos reduzir mais de 119,5 mil toneladas de CO2eq, mitigando as emissões líquidas diretas da Telefônica Brasil de 2017 em aproximadamente 60%.

Temos, como um de nossos objetivos, fomentar e aumentar nossa participação em conexões e serviços inovadores para abater ainda mais as emissões por meio de nossos serviços, buscando a geração do impacto positivo em relação à preservação do meio ambiente.

Ainda em relação à sustentabilidade de nossas infraestruturas prediais, monitoramos também a emissão de gases que destroem a camada de ozônio. Na refrigeração de nossas plantas, onde estão disponíveis equipamentos que mantêm as operações fixas e móveis, bem como em operações administrativas, consumimos, em 2018, 27.941,57 kg de Clorodifluorometano – o gás R-22, proveniente da utilização de ar-condicionado.

Entenda nossas ações